Notícias

O poder da música no trabalho

Música no trabalho?

Música, difícil encontrar quem não goste. Seja romântica, clássica, instrumental, talvez um rock, pop, indie ou tecnobrega, são tantas vertentes musicais que fica difícil enumerar. Segundo diversos autores a música nada mais é do que uma combinação organizada de sons e silêncio. E para você o que ela significa?

Para pesquisadores da universidade de Ilinois, a música tem grande poder sobre a concentração e produtividade. A pesquisa aponta que ouvir música no trabalho estimula a produtividade em até 6,3%.

Se você trabalha em um ambiente barulhento, com muitas pessoas, já deve ter percebido que muitas vezes é difícil se concentrar, nestes momentos a música pode ser um grande auxílio, pois acaba por camuflar os ruídos externos e estimular a concentração e a criatividade. Porém, nem todo estilo musical é aconselhável de se ouvir quando se esta trabalhando ou realizando alguma tarefa que despenda atenção, como estudar, a título de exemplo. O tipo certo de música pode relaxar a mente, aumentar a capacidade de concentração, afugentar as distrações e ainda te dar um “gás” na hora de trabalhar.

Ao ouvir uma música diferentes áreas do cérebro são ativadas e estimuladas, e tudo depende do estilo ouvido. O segredo é encontrar e entender qual o tipo musical ideal para executar suas tarefas, caso contrário ela pode mais atrapalhar do que ajudar. Se você precisa estimular habilidades cognitivas como, por exemplo, exercer atividades que envolvam leitura, escrita e memorização o aconselhável é ouvir músicas instrumentais, pois incita a criatividade. As com ritmo constante, também, são aconselháveis, já as que possuem muitos altos e baixos e diferentes ritmos devem ser evitadas, pois acabam por dispersar a atenção cerebral, é como se o cérebro fosse surpreendido a cada instante, o que o faz trabalhar muito mais em prol da música desta forma desviando a atenção da tarefa a ser executada. Estudos apontam que quanto mais simples a melodia for, melhor será o efeito sobre mente.

Se optar por uma composição com letra, o ideal é buscar canções com letras em uma língua que você não domine, pois ao ouvir uma música em português, por exemplo, seu cérebro terá trabalho para absorver a informação, dificultando assim, e muito, atividades simples como escrita de um e-mail, por exemplo. Uma dica muito importante, não se deve ouvir música o dia inteiro continuamente, a mente em certas ocasiões necessita trabalhar focada estritamente voltada para uma atividade, como na execução de tarefas mais complexas, tal como cálculos e funções administrativas.

Os estilos clássicos e eruditos auxiliam na concentração, já o jazz é capaz de te deixar mais bem humorado, os sons ambientes são ótimos para quem deseja se desligar do ambiente externo e ainda esquecer que está ouvindo música. Para os que desejam aguçar a criatividade o indicado é ouvir músicas minimalistas, pois fazem com que o cérebro entre quase que em processo de transe, mantendo assim a mente totalmente focada na tarefa a ser executada. Já em contra partida estudos apontam também, que trilhas sonoras tanto de filmes, como vídeo games são excelentes, pois corroboram em momentos desafiadores como reuniões.

Mas, tudo isso, não funciona sem você. O que te agrada? O que te distrai? Realize testes, analise e veja qual a melhor opção para você e bom trabalho.

Texto: Fernanda Beatriz Sauer