Notícias

22/09 – Dia Mundial Sem Carro

Você sabia? O Dia Mundial Sem Carro é um movimento que teve origem no final do século 20, em algumas cidades europeias como o intuito de abrir uma reflexão quanto ao uso de automóveis e os problemas decorrentes do mesmo. O movimento, marcado pelo dia 22 de Setembro, além de promover essa reflexão, propõe que as pessoas deixem seus veículos em casa e procurem outras alternativas de locomoção, como transportes coletivos, bicicletas, e claro, vale ir a pé, também! A expectativa é a redução dos poluentes na atmosfera e a conscientização das pessoas frente a essa problemática.

A tempos a automação dos veículos tomou espaço na vida das pessoas, principalmente com o crescimento da urbanização e da industrialização. O carro se tornou, praticamente, parte integrante de nossas vidas, sendo até considerado por muitos, impossível de se viver sem.

A utilização dos automóveis, sem dúvida é muito importante para o homem, atualmente. Os carros, motos, caminhões entre outros vieram para facilitar a nossa vida, seja para percorrer longas ou curtas distâncias, para emergências, para carregar coisas entre outras facilidades mais. Porém, tudo tem um preço, há o lado bom, todavia há o lado ruim que acaba por acarretar em diversos problemas ao meio ambiente e ao homem.

Os malefícios do uso dos automóveis parecem muitas vezes passar despercebidos por nós, não é mesmo? Mas, eles existem e são muitos, em primeiro lugar podemos citar o grande e preocupante problema decorrente do aumento do consumo de combustíveis que liberam uma grande quantidade de poluentes na atmosfera terrestre, principalmente o gás carbônico, considerado pelos cientistas como um dos principais intensificadores do efeito estufa. A emissão desses poluentes pode acarretar, diretamente, problemas ao homem, como alergias, doenças respiratórias, irritabilidade, cefaleias, entre outros. Podemos falar também, de outro tipo de poluição, a sonora que, também pode causar variados efeitos negativos a saúde humana. Além destas situações temos outras variáveis agravantes como o aumento na incidência de acidentes, atropelamentos e até mesmo o desgaste financeiro decorrente de gastos com manutenção e impostos.

Então, que tal hoje ir de bicicleta, ônibus, ou pedir aquela carona pro seu colega, ou até mesmo ir a pé para escola e/ou trabalho? E talvez quem sabe até se adaptar a uma nova rotina sem carro. Sempre que optarmos por outras formas de deslocamento iremos contribuir com o meio ambiente, com a sociedade, e claro, com nós mesmos.

Texto: Fernanda Sauer