Você sabe o que não fazer em uma redação? Confira e não erre mais

voce-sabe-o-que-nao-fazer-em-uma-redacao-confira-e-nao-erre-mais.jpeg

Isto talvez já tenha acontecido com você: é dia de prova e seu professor de português pede que todos escrevam um texto sobre aquele tema pouco conhecido. Mas, mesmo com certa dificuldade, você consegue terminá-lo confiante. Poucos dias depois, descobre que sua nota não foi das melhores e se pergunta: “eu pensei ter ido tão bem! Afinal, o que não fazer em uma redação, então?!”. :'(

Se essa situação já aconteceu com você ou se pretende turbinar sua escrita, alguns cuidados precisam ser tomados. Por quê? Bom, todo texto, seja poesia, prosa ou dissertação, deve ser escrito de maneira objetiva e clara. Isso para que os leitores consigam entender qual a mensagem por trás da redação.

Por isso, o uso incorreto de palavras ou termos pode alterar toda a frase, o parágrafo ou, até mesmo, o texto em si.

E, então? Quer conferir nossas dicas do que você não deve escrever em uma redação nota 10? Então, fique com a gente!

Falar com o leitor

Especialmente em redações do ENEM, o uso de palavras que conversem diretamente com o leitor é proibido! Afinal, em textos dissertativo-argumentativos, a escrita precisa ser mais impessoal. Por isso, “você deve estar se perguntando” e “nós podemos mudar o mundo” são exemplos de interações que cortam (muitos) pontos.

Generalizar

O uso de expressões genéricas, como “sempre”, “nunca” e “jamais”, é um erro bastante comum em qualquer tipo de texto. No entanto, além de deixar a redação pouco flexível, normalmente, esses termos diminuem a originalidade dos argumentos usados — o que é um ponto a menos para o redator. D:

Usar linguagem formal

O objetivo da escrita é conseguir passar aos leitores todas as ideias ali organizadas em poucas linhas pelo redator. Assim sendo, palavras muito formais ao longo do texto, como “demasiado” e “outrassim”, dificultam a leitura. Dessa forma, escolha sempre por termos mais simples e que expressem exatamente o que queira dizer. 

Errar na ortografia

Erros na escrita, como “talves” (em vez de “talvez”) e “cansaso” (em vez de “cansaço”), são problemas seríssimos, que também despencam a nota final do redator. Para resolver isso, procure ler sempre que possível nas horas vagas. Com isso, sua escrita vai ficar, cada dia, melhor.

Abreviar

“Vc”, “tbm” e “tá” são exemplos de termos comuns no dia a dia de qualquer pessoa que acessa as redes sociais, como Facebook e WhatsApp. Mas, como essas abreviações não fazem parte da língua culta, jamais podem ser usadas na redação. Muita atenção, tá bem? 😉

Repetir palavras com o mesmo sentido (pleonasmo)

Quem nunca deixou escapulir nas conversas erros do tipo “entrar para dentro”, “hemorragia de sangue” ou “encarar de frente”? Acontece, né? Mas, na escrita, essas repetições são consideradas vícios gravíssimos, porque prejudicam a leitura do texto. Por isso, fique atento! #subirparacima #certezaabsoluta #repetirdenovo

Usar gírias

As gírias não são consideradas como erros enquanto usadas na língua falada, porque representam a maneira como um grupo ou geração se expressa. Já na escrita, as regras são outras. Assim, nunca use termos, como “baixar a bola” e “bater boca”, em sua redação, combinado? xD

Essas foram apenas algumas dicas que podem turbinar, ainda mais, a sua escrita. Mas, lembre-se: leituras e prática diárias são as melhores fórmulas para conseguir um bom domínio da gramática e da ortografia. Dessa forma, vai ser molezinha tirar aquela nota de respeito!

Gostou de nosso artigo sobre o que não fazer em uma redação? O quê? Você conhece outras dicas sobre como escrever textos incríveis?! Então compartilhe com a gente, deixando seu comentário logo abaixo! \o/